Você conhece a história das Paralimpíadas?

Os Jogos Paralímpicos são o maior evento esportivo mundial envolvendo pessoas com deficiências, sejam elas físicas (incluindo mobilidade, amputações, deficiência visual e paralisia cerebral), ou deficiências mentais.

Os primeiros passos em direção aos Jogos Paralímpicos se deram no século XX, quando se iniciaram, primeiramente, as atividades esportivas para jovens com deficiência auditiva. Em 1920, atividades como natação e atletismo passaram a ser praticadas por deficientes visuais. Já o esporte adaptado para pessoas com deficiência física começou a ser incentivado após a Segunda Guerra Mundial, voltado à reabilitação e inserção social dos soldados que retornavam de conflitos com membros mutilados.

Em 1944, após convite do Governo Britânico, o neurologista e neurocirurgião alemão Ludwig Guttman inaugurou um centro de traumas medulares dentro do Hospital de Stoke Mendeville, Inglaterra. É aqui que ganha força o esporte paralímpico. Em 1948, Guttmann decidiu organizar competições esportivas envolvendo veteranos da Segunda Guerra Mundial com ferimentos da medula espinhal. Estes foram os primeiros jogos para atletas com deficiência física. No mesmo ano, no dia da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos em Londres, os jogos de Mandeville foram lançados e a primeira competição para atletas em cadeiras de rodas foi organizada. Participaram da competição, 16 atletas veteranos de guerra, 14 homens e duas mulheres.

Os primeiros Jogos Paralímpicos começaram em 1960, em Roma, após os Jogos Olímpicos. Participaram da competição cerca de 400 atletas de 23 países, em oito esportes diferentes. Desde então, as Paralimpíadas ocorrem a cada quatro anos, nos mesmos anos dos Jogos Olímpicos.

Nesta Paralimpíada, estamos na 16ª edição do evento, com disputas de mais de 500 provas em um total de 23 modalidades, como atletismo, basquete em cadeira de rodas, ciclismo, futebol e goaball. Entre aos esportes, sete são adaptados para a versão paralímpica, como basquete e esgrima em cadeira de rodas. Já os esportes tradicionais contam com características voltadas à adaptabilidade, como corredores cegos que atuam como guias e bolas com guizos para que os jogadores com deficiência visual se guiem por meio do som.

Uma novidade dos jogos este ano foi a mudança do nome Paraolimpíada para Paralimpíada, determinada pelo Comitê Paralímpico Internacional seguindo o termo “paralympic”, do inglês.

A coragem, a determinação, inspiração e igualdade são os valores desta edição dos Jogos Paralímpicos, e foram demonstrados desde a abertura do evento. Um acontecimento que comoveu o público foi o momento em que a ex-atleta Márcia Malsar se levantou sozinha após cair enquanto levava a chama olímpica, sendo extremamente aplaudida pela plateia no Maracanã. São situações como essas que demonstram a enorme determinação e força de atletas que fizeram de seus maiores desafios, suas lutas e vitórias.


Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic

Escritório Piracicaba: Av. Independência, 2548, sala 25 Piracicaba/SP |CEP 13416-240

Escritório São Paulo: Av. das Nações Unidas, 18.801, sala 1217 São Paulo/SP | CEP 04795-100

Passe de Mágica (2014-2018).

Todos os direitos reservados.