Vídeo-Games e atividades físicas combinam?

Por Priscila Regina, educadora do Núcleo Vila da Paz

Video_Game_é_atividade_Física.jpg

Crianças são genuínas e sabem valorizar aquilo que realmente importa. E a forma mais sincera delas demonstrarem isso é brincando.

O brincar além de divertido, é fundamental. Brincar envolve aspectos emocionais, físicos, cognitivos, sócio afetivos e motores. É importante para que a criança se desenvolva de forma adequada, integral, completa e cresça saudável.

Na última aula antes do recesso, no dia 2 de julho, foi realizada uma atividade diferente, na qual os educadores usaram a tecnologia em quatro salas com quatro x-box 360, onde foram utilizados jogos de dança, esportes olímpicos e aventuras, divesão para todos os gostos.

As brincadeiras são essenciais, regulam os comportamentos, ensinam sobre a vida, desenvolvem habilidades, estimulam o raciocínio, trabalham os músculos e o crescimento físico.

Considerado há muito tempo como vilão da saúde, o videogame evoluiu e mostrou que também pode ser extremamente positivo para crianças, trazendo muitos benefícios, e essa foi a estratégia dos educadores do Núcleo Vila da Paz, usando videogames na aula.

Quem já tentou jogar videogame sabe que não é fácil apertar os botões certos na hora certa. Qualquer jogo oferece um desafio à atenção. Até no simples Tetris é preciso se concentrar para encaixar as pecinhas no melhor lugar possível, são vários estímulos visuais, auditivos e, em alguns jogos, sensoriais, surgem todos ao mesmo tempo.

Alguns aparelhos modernos, como os utilizados x-box, estimulam a atividade física e até oferecem jogos que orientam exercícios, como dança e treinamento muscular.

Ultrapassar obstáculos, encontrar a saída ou achar a resposta com rapidez faz com que a mente fique mais rápida. Além disso, joguinhos que colocam limite de tempo são ainda mais eficientes para desenvolver esse aspecto.


Featured Posts
Recent Posts